Entrevista: Vicente Tardin, Editor do Webinsider

 Vicente Tardin, obrigado por participar dessa entrevista para o café interativo. Antes de começarmos, gostaria de parabenizá-lo pela ótima iniciativa e pelo excelente trabalho que vem realizando através do Webinsider, portal que na minha opinião traz conteúdos de extrema qualidade e relavância.

Café Interativo – Vicente, como surgiu a ideia de criar o Webinsider? Quais os maiores desafios que você enfrentou até hoje?

O Webinsider, criado em 2000, na verdade nasceu em 1997, fruto de uma visão do que percebi que faltava na época.Bom, vou ter que contar a história. Quando surgiu a internet comercial no Brasil, em 1995, eu trabalhava na IDG, editora baseada nos Estados Unidos e que editava aqui publicações impressas de informática, com muito sucesso. No início de 1997 o chefe mais uma vez me chamou para iniciar um novo projeto.

Precisávamos montar o IDG Now, site de notícias para a nova área de internet. Eu deveria escrever diariamente, selecionando temas do material da IDG e os publicasse, até que fosse montada uma equipe completa em São Paulo.

Passei a produzir de 12 a 15 notícias diárias, sozinho, testando formatos e estilos. Achei que fiz bem o trabalho, anos antes de inventarem o webwriting… Foram três meses assim, ótimo e cansativo, mas uma experiência e tanto.

Quando chegou a hora de passar o bastão, pedi para conduzir um site recém-criado e vazio, chamado Webworld. Que bom que me deixaram editá-lo à vontade por três anos. O site era muito bom e fiz com que se tornasse atraente para agências e publicitários, de modo que a editora gostou porque passou a ser lida também por quem também tinha influência na veiculação de anúncios.

Fiz a escolha por este modelo porque percebi que a promessa de manter um site de notícias é muito difícil de ser cumprida. Notícias dão muita audiência mas pedem uma equipe grande também.

Já o Webworld poderia ser feito por mim, sozinho, com material de redação. Era mais profundo e analítico e também traduzia e adaptava textos dos Estados Unidos, da editora, de muita qualidade. Procurei escolher o que me interessava, pois ninguém sabia nada e os artigos reportagens muito ensinavam sobre internet para publicitários, empreendedores, designers, desenvolvedores. Convidei pessoas que conheci, como o Michel Lent e o Fernand Alphen, que estão com o Webinsider até hoje.

Em 2000 deixei a editora. Com o saída para os Estados Unidos do diretor, achei que deveria sair também e procurei a Zip.net, um portal forte que acabava de surgir, com a proposta de criar o Webinsider, seguindo o modelo do Webworld, que ficou para trás.

Até 2002 tudo foram flores – pude prosseguir trabalhando para o site de forma integral, tendo o jornalista Paulo Rêbelo também na produção de textos e outros autores convidados, sempre remunerados.

Com o estouro da bolha, a Zip.net, que fora adquirida pela Portugal Telecom por cerca de 360 milhões de dólares, passou a ser parte do UOL e sumiu, quando a empresa de Telecom também adquiriu uma parte do UOL.

Na prática A Zip fechou o Webinsider ficou totalmente sem receita. Prosseguimos assim mesmo. A F/Nazca emprestou o servidor, todos continuaram enviando artigos e tive que trabalhar em outros projetos para manter a renda, reduzindo o ritmo de publicação, uma pena.

Foi uma época muito difícil para todos que decidiram abraçar a internet profissionalmente.

Com o tempo fomos convidados para a Globo.com, que mais tarde mudou a política com sites de terceiros, até que finalmente mudamos para o UOL, onde estamos até hoje.

Como negócio, o Webinsider dá receita, mas é pequena. Se os planos derem certo, poderemos melhorar este quadro, sempre baseados em conteúdo com receita por publicidade.

Café Interativo – Qual a importância de uma boa usabilidade e de interfaces bem planejadas e desenvolvidas?

– É fundamental. O projeto deve entregar o que promete e de maneira simplificada e agradável. Se não o fizer, o público tende a procurar outro que o faça melhor.

Café Interativo – O Webinsider tem 11 anos de existência, sendo inaugurado em 2000. Como você vê o desenvolvimento das interfaces desse período até os dias de hoje?

– Pergunta embaraçosa, pois o Webinsider teve apenas duas “caras” até hoje e nunca mudou sua estrutura. Um caso atípico, movido por falta de recursos mas também por consistência no conteúdo.

Tivemos uma interface futurista retrô, digamos assim, criada em 2000 por Phillip Rodolfi, na época designer da Zip.net, a partir de meu briefing. Era impactante e abusava do amarelo. Ele me surpreendeu e aceitei. Os leitores adoravam e uma pequena parte não tanto. Fato é que era marcante e olhando de longe para a tela de uma pessoa era fácil reconhecer se estava no Webinsider.

Aguentamos assim até 2006! Sem mudar nada.

Em 2006, Henrique Costa Pereira, do Revolução Etc, refez tudo, com Flavio Kaminisse adaptando para o WordPress o PHP na unha que o Edelmar Ziegler, o Icaro, havia refeito do zero, reproduzindo o projeto feito em Pearl inicial do Webinsider.

Os leitores reclamaram desta vez porque o amarelo sumiu! Mas logo o apego foi esquecido diante das nítidas melhorias. Ganhamos sobriedade e ampliamos os espaços para anúncios. Eternamente grato à Webroom, que permitiu que os dois trabalhassem em colaboração dentro da agência, sem pedir nada em troca.

Agora teremos melhorias a qualquer momento, de novo com o Henrique, desta vez com Alessandro Angeruzzi. De lá para cá é preciso modernizar a interface, melhorar a busca, melhorar os espaços de anúncios, ter código mais leve e melhorias em SEO, versão para dispositivos móveis… São tantos itens necessários para quem possa estar constantemente avançando!

Café Interativo – Como você enxerga a relação entre Arquitetura da Informação e Design de Interfaces?

Quem vem primeiro, a arquitetura ou a interface? Creio que vêm juntos, às vezes um antes do outro, mas a partir da ideia básica, ou seja, os objetivos da comunicação.

Não sou designer e nem arquiteto da informação e particularmente neste campo considero muito difícil nos sites de muito conteúdo estabelecer uma boa arquitetura da informação quando há diversidade de assuntos.

As percepções variam muito. É importante o apoio de uma busca eficiente, recurso que muitas pessoas utilizam quando não encontram imediatamente o que desejam e nem sempre têm tempo para seguir as pistas.

Café Interativo – Nesses 11 anos, tivemos o surgimento de novas tecnologias, novos especialistas. Você acredita que o advento das plataformas móveis aumentou a importância das Interfaces?

As plataformas móveis abriram uma estrada nova, cada vez mais ampla. Se antes a luta era oferecer nossos sites certinhos em diferentes browsers, o desafio agora para todos é levar nosso ambiente online para as diferentes telas. Smartphones e tablets serão cada vez mais populares, e rápido.

Café Interativo – Qual sua opinião sobre os especialistas de usabilidade e interface que compõem o mercado brasileiro?

Diria que avançamos muito em direção à simplicidade e facilidade de uso, mesmo em serviços online do governo, por exemplo. Vivemos em uma área que avança muito rápido e procuramos melhorias o tempo todo, pois de outra forma não se atende o que deseja aquele que chamamos de usuário. Ou seja, todos nós, sempre prontos a migrar para o melhor serviço ou ambiente mais interessante.

Café Interativo – Vicente, para finalizar, o que podemos esperar do Webinsider em um futuro próximo?

O Webinsider precisa de reformas e elas estão bem encaminhadas, quase prontas, mas falta tempo aos dois criadores, que são excelentes e requsitados, por isso mesmo com pouco tempo a dar.

Olhando mais adiante, gostaria de ampliar a oferta de conteúdo em fontes de inspiração como filmes, livros e publicidade, em áreas a serem agregadas ao site.
Vicente Tardin –
É o  idealizador e editor do Webinsider.
http://www.webinsider.com.br
vtardin@webinsider.com.br
@webinsider

Anúncios

1 comentário

  1. raphaellopes8 · julho 13, 2011

    Parabéns pela entrevista Gabriel.
    Acompanho o webinsider a tempos, é uma referência de qualidade para mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s