Análise de Interface: Panda Cósmico (Youtube) – Parte II

Análise da Versão antiga: Visualização de Vídeo 

Análise geral:
A visualização de um vídeo específico quando não visualizado em tela cheia, sofre com a falta de uma distinção mais contrastante entre as áreas, resultando num agrupamento de elementos muito elevado, como por exemplo, a lista de sugestão de vídeos, que se posiciona em um nível de importância igual ou próximo ao do vídeo visualizado.

 1-Título do Vídeo & Nome do Canal:
As primeiras informações que temos são referente ao título do vídeo e nome do canal, além da possibilidade de associar-se a este usuário.

 2-Vídeo:
O vídeo é o elemento com maior dimensionamento exibido na tela, podemos optar por visualizá-lo em tela cheia, sendo necessário carregá-lo novamente. Apesar do seu tamanho diferenciado, todos os outros elementos posicionam-se ao seu redor, diminuindo assim o seu destaque.

 3-Comentários e Interação:
Abaixo do vídeo temos a possibilidade de de interagir com outras pessoas que também opinaram e expressar o que achamos do material exibido.

 4-Sugestões:
As sugestões de vídeos estão em um mesmo patamar de importância do vídeo visualizado, esse acúmulo de informação juntamente com ausência de áreas bem delineadas, acaba por sobrecarregar a interface.

Análise do Panda Cósmico: Visualização de Vídeo

Análise geral:
Ao visualizar o vídeo desejado, sentimos que estamos em uma outra versão do Youtube, o novo design aplicado esta de encher os olhos e bem consistente. As informações secundárias e terciárias agora estão organizadas de acordo com seu grau de importância, dando o espaço necessário para que o vídeo esteja de fato em destaque.

 1-Vídeo:
A organização dos elementos que cercavam o vídeo e a aplicação de uma cor de fundo escura, insere conceitos de imersão, reduzindo os ruídos encontrados na versão anterior e aumentando a garantia de que o foco do usuário esteja centrado no material exibido, sendo mais confortável assisti-lo. Na minha opinião, toda as mudanças implementadas sugiram a partir desta necessidade.

 2-Título do Vídeo & Nome do Canal:
Na versão anterior essas informações ficavam acima do vídeo, enquanto na nova, elas foram posicionadas abaixo do vídeo.

 3Comentários & Sugestão de Vídeos:
Esta seção ficou extremamente mais dinâmica. Após terminar ou durante a visualização do vídeo o usuário pode usufruir de maneira mais organica das informações secundárias e terciárias, que ficaram mais interativas e imersivas. Quando a opção “Comments” estiver marcada, o usuário irá visualizar os comentários e interação entre as pessoas:


Caso opte por “Suggested Videos”, a lista de vídeos sugeridos, antes alinhada ao lado direito dos comentários, se expande, ocupando toda parte inferior ao vídeo, sendo mais fácil analisar as sugestões oferecidas.

4-Tamanhos do vídeo:
Para tornar o conteúdo ainda mais imersivo é possível expandir o dimensionamento do vídeo e o melhor, isso pode ser feito durante sua visualização.

 5-Comentários e Interação:
Área para interagir com outros usuários, este ponto esta diretamente relacionado ao item 3.

 6-Sugestões:
Lista de vídeos relacionados ao conteúdo exibido, este ponto também esta diretamente relacionado ao item 3.

 Conclusão:
A nova interface do Youtube começa a atender as necessidades dos usuário, que com o passar do tempo se tornam mais complexas e aprofundadas nos ciclos e relações sociais. Passamos do período que apenas oferecer era suficiente, agora você deve oferecer experiências e essas experiencias deve ser desenvolvidas de forma que seja possível interagir não só com conteúdo, mas com as pessoas que vão atrás dele. O Google entende bem isso, seus produtos vem cada vez mais englobando funcionalidades e se faz necessário que as pessoas consigam entender como usá-las, e mais, que gostem de usá-las.

A grande diferença entre as versões, é que agora o usuário consegue encontrar as informações desejadas quando quizer, enquanto na anterior ele “esbarrava” nelas, mesmo quando não fosse necessário.

Na minha opinião, o Panda Cósmico é um exemplo de que cada vez mais o Design deve ser aliado a Arquitetura de informação, constituindo assim, interfaces cativantes e consistentes que nos permitam usufruir das experiências propostas, de forma orgânica e imersiva. Não é necessário abdicar de um bom design para se obter uma boa experiência do usuário, assim como não se pode obter um bom design sem utilizar de uma Arquitetura da Informação bem estruturada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s