Entrevista: Marmota vs Milky – Ilustração & Interfaces

Ilustração & Interfaces é um tema já foi abordado aqui no Café Interativo, quando entrevistei o ilustrador inglês de quem sou fã, Jhon Burgerman . Por se tratar de um tema que eu gosto muito e que inclusive queria que ele fosse mais discutido, este ano abordá-lo novamente, mas com uma visão mais ‘Brazuca’. Para isso conversei com essa dupla de ilustradores: Marmota vs Milky, que possuem um trabalho cheio de personalidade e cores. Este dupla, que também são um casal, é formada pelos ilustradores Carlos (Marmota) e a Fabiana (Milky) ambos de São Paulo, são artistas que adoram contar histórias visuais para pessoas que apreciam um mundo mais colorido, bem humorado e divertido.

“Nascemos em São Paulo e por isso somos frutos de um caldeirão cultural e referências sem fronteiras que é essa cidade.” – Marmota vs Milky.

———

CaféInterativo: Primeiramente pessoal, é um grande prazer ter vocês aqui no Café interativo, continuem com o ótimo trabalho que tem feito.

MarmotaVsMilky: Muito obrigado Gabriel! Nós ficamos muito felizes com o convite para participar do Café interativo.

1º – Vamos começar? Na opinião de vocês, qual o poder que uma ilustração pode exercer sobre uma interface?

MarmotaVsMilky: Comecemos então! Bom, acreditamos que a ilustração pode exercer uma grande importância na construção de uma interface. Do wireframe à finalização ela estará presente. Mesmo que seja como parte do processo. Contudo, se o objetivo é integra-la a interface, ambas ganharão poder. Pois esse artifício ajudará a deixar o ambiente interativo mais amigável. As vezes as funcionalidades são muito complexas e têm que ser compreendidas por uma variedade muito grande de usuários. Para que não haja erros de compreensão, por exemplo, podemos substituir grande parte do texto por ícones, desenhos ou infográficos. Se formos olhar por esse ângulo o grande poder da ilustração é universalizar a linguagem e democratizar o entendimento do conteúdo.

2º – Como vocês enxergam a relação entre arquitetura da informação e um design atrativo? Vocês acham que existe um equilíbrio nessa junção?

MarmotaVsMilky: Consideramos que um bom projeto, principalmente falando de interfaces, tem que apresentar ao usuário/público uma harmonia entre os elementos que a compõem. Inclusive, /achamos que uma depende muito da outra. Uma interface é o reflexo visual das informações que formam o conteúdo. Já o conteúdo, para que seja bem assimilado, tem que ser organizado de uma forma amigável, funcional e encantadora quando possível. Então, se qualquer lado estiver mal resolvido o projeto não apresenta um equilíbrio. Vale salientar que um design atrativo só é considerado assim porque une uma estética bela com um conteúdo bem organizado e consistente.

3º-  Vocês acham que o avanço da tecnologia e um aumento significativo de tablets no mercado pode possibilitar um aumento nas produções que ofereçam aos usuários interfaces mais ilustradas, mais artísticas? Como vocês vêem essa evolução? E quais mudanças na forma de interagir vocês enxergam?

MarmotaVsMilky: Na nossa opinião sim, o avanço da tecnologia nos possibilita interagir com interfaces mais ilustradas e artísticas. Porém, graficamente e realisticamente falando. Se formos olhar uns 30 anos atrás, os computadores já proviam de uma interface rudimentar, mas que era o estado da arte da época porque era o que a tecnologia nos permitia fazer.

Mesmo assim já eram revolucionários nessa questão. A massificação desses computadores nos trouxe outros tipos de máquinas como os videos games. Se pegarmos como exemplo o saudoso Atari, percebemos que seus jogos já se comunicavam com o público de uma forma diferente do que estávamos acostumados até então. Os jogos traziam grandes pixels que se moviam de acordo com a vontade do jogador e representavam coisas como um avião, um carro ou um boxeador. Desde então o que percebemos é um avanço grandioso no que se diz respeito a possibilidade de fazer uma interface que imite quase que perfeitamente algo real. Podemos dizer ainda que com a popularização das tablets e dispositivos móveis mudou também o jeito de se interagir com esses aparelhos. Hoje é muito normal usar a agenda da sua tablet ou celular que tenha a aparência muito parecida com uma agenda real. Talvez a única diferença é que não se pode usar uma caneta de tinta para escrever nela. Mas para isso temos uma própria para telas. As metáforas visuais já não são tão metáforas assim.

Não podemos prever o futuro, mas acreditamos que a tecnologia está cada vez mais nos levando para algo como o filme Matrix ou o livro Jogador nº 1 do Ernest Cline. Hoje conseguimos criar simuladores de vôos espaciais, superfícies diversificadas, situações climáticas, e outros ambientes mais, que imitam perfeitamente as condições que encontraríamos na vida real. Leigamente falando, já conseguimos proporcionar experiências reais em mundos virtuais sem ter que contar com abstrações ou a própria imaginação. Acreditamos que em um futuro não muito distante conseguiremos coexistir em mundos diferentes.

4º – Quais cuidados em utilizar ilustração em interfaces vocês recomendariam?

MarmotaVsMilky: Toda ilustração tem que harmonizar e dar equilíbrio aos elementos que fazem parte de um meio onde existe interações. Pois consideramos que a interface tem um papel mais funcional do que estético. Ela é o meio que facilita a relação do usuário com o programa, site, aplicativo, etc… Por isso, a ilustração serve para enfatizar a função de alguns componentes ou então construir metáforas visuais que trazem melhor entendimento a informação que se quer comunicar. Usar ilustrações condizentes ao repertório visual do público final é mais do que importante, é essencial! O usuário é sempre a principal inspiração da ilustração. Desenhar algo muito realista e complexo para um público infantil não é recomendável pois não conseguiríamos criar empatia com ele.

5º – O que acham de sites como por exemplo, do jogo Diablo 3, que aplica as informações do site sobre uma ilustração? Acham que exploram pouco as possibilidades de aliar ilustração e interface?

MarmovaVsMilky: Sites como esse usam a ilustração para ambientar a interface e enriquecer o universo criado no jogo. Nesse caso, temos que salientar o que já citamos antes: o usuário foi o principal fator para inserir ilustrações nessa mídia. O público não só conhece o visual como também se identifica com ele. Ele espera encontrar a mesma sensação produzida pelo jogo em todas as ramificações de Diablo 3. As pessoas já passaram por uma curva de aprendizado para saber que um determinado ícone representa tal função ou pelo menos segue a mesma linha gráfica de algum outro que já conhece. Por isso, consideramos mais do que válida essa aplicação. Agora tecnicamente falando, e nesse caso especificamente, achamos que o site explora bem as possibilidades dadas a ele. Os desenhos ficam mimetizados ao meio e não são o ponto principal da interface. Eles ajudam na comunicação visual e não competem com as informações de conteúdo. Claro que se formos abranger o tema ilustração aliada a interface podemos chegar a outros resultados talvez mais interessantes. Mas neste exemplo a experiência do usuário gira em torno de uma navegação linear e objetiva. Por isso não achamos ruim não.

6º – Para finalizar, poderiam passar alguns exemplos bons exemplos de interfaces que usufruem de ilustração e que vocês considerariam uma referência?

MarmotaVsMilky:  Poxa, essa é difícil! Mas vamos lá. O site de apresentação do tênis Nike AJ2012 (http://www.nike.com/jumpman23/aj2012/) é um ótimo exemplo de boa interface. Graficamente falando ele já é bonito. Mas a medida que se vai navegando podemos perceber que a Nike teve um carinho enorme para promover o produto. Enquanto passeamos na tela o tênis vai junto com a gente em uma espécie de infográfico animado interativo. Com textos objetivos e ilustrações pertinentes ao conteúdo entendemos qual é o conceito geral que se quer passar.

Outro exemplo é o site da história em quadrinhos Soul Reaper (http://www.soul-reaper.com/). Assim que é carregado a navegação automática toma conta mostrando os quadros como se fossem um storyboard animado. As ilustrações bem detalhadas e uma história bem narrada compõem a ambientação. É interessante enfatizar que se o usuário quiser existe a opção de tirar a música e deixar de lado a rolagem automática para ficar brincando de animar os quadros.

Agora falando de aplicativos, queremos citar um de funcionalidade simples e objetiva. O Weather Wise (http://weatherwiseapp.com/) é um app que tem como a principal função mostrar a previsão do tempo. Porém, para tornar a experiência de uso mais agradável ele apresenta algumas ilustrações como fundo do aplicativo. O interessante é que a medida que você move o seu celular as ilustrações se movem também com um efeito de parallax. Esse efeito faz uso de diversas camadas para montar o desenho e para que se tenha um efeito de profundidade.

Como último exemplo poderíamos citar qualquer livro interativo para tablets móveis. Porém, vamos falar apenas do Dandalion (http://www.protein-one.com/dandelion/). Ele mostra a história de um garoto e sua jornada contra alguns colegas que praticam bullying na escola. O tema é muito batido, mas a ilustração soturna e as interações poéticas deixam o experiência de leitura bem bacana.

Bom, esperamos que tenha gostado das respostas assim como nós adoramos responde-las.

Obrigado pela oportunidade Gabriel.

Abraços do Marmota VS Milky

Quer conhecer melhor essa dupla? 

Site Oficial: http://www.marmotavsmilky.com/

 
 
 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s